Roteiro de 10 dias na Chapada Diamantina

uma das formações mais lindas da natureza

0

Relato de 10 dias na Chapada Diamantina, um dos lugares que desejava conhecer há anos por englobar várias maravilhas da natureza num só lugar: cachoeiras, grutas, cânions e paredões.

O que eu não sabia é que a Chapada é muito mais imensa do que eu poderia imaginar. Apesar de ter montado um roteiro de 10 dias, não consegui visitar nem metade de todas as belezas que este lugar proporciona. Com certeza voltarei em nova oportunidade para explorar melhor estas paisagens.

Se você leu até aqui e está decepcionado achando que em 10 dias não conseguirá conhecer muita coisa da Chapada Diamantina, anime-se!

Na verdade até em uma viagem de 5 dias já daria pra conhecer alguns lugares muito interessantes como:
Morro do Pai Inácio

Poço Encantado e Poço Azul
Cachoeira da Fumaça
Cachoeira do Buracão

Confira como foi a construção deste roteiro.

A escolha da cidade base, pacotes ou aluguel de carro e todos os destinos visitados:

 

A Chapada Diamantina

É uma região de serras protegida pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina (criado/declarado em 1985), composto por 24 municípios ao longo de aproximadamente 50.610 km2.

E neste momento já surge a primeira dúvida?
Em qual cidade firmar base para conhecer os principais pontos turísticos?

Minha opção foi a cidade de Lençóis por causa da proximidade do Aeroporto e por ser considerada uma das principais saídas para os atrativos da região.

Cheguei a pensar na possibilidade de firmar base em 2 cidades diferentes, porém, arrumei uma hospedagem de ótimo preço em Lençóis e tinha pouquíssimo tempo pra planejar o roteiro. Resolvi simplificar e ficar apenas em Lençóis.

Apesar de cansativo, partindo de Lençóis é possível arranjar pacotes turísticos para visitar até os cartões postais mais distantes (como a Cachoeira do Buracão em Ibicoara).

Apenas como referência, para firmar base ouve-se falar muito também de:
Vale do Capão, Mucugê, Ibicoara, Andaraí e Igatu.

 

Aeroporto de Lençóis

Optei por chegar na cidade de avião pois estava vindo de São Paulo.

Peguei uma passagem para Lençóis, que faz uma conexão em Confins (Belo Horizonte) para troca de avião.
Como o Aeroporto da cidade é super acanhado, apenas aviões turbo hélice fazem pousos lá.
Este foi o real motivo da conexão.

Outra opção seria pousar em Salvador (430 km distante da cidade de Lençóis, e concluir via ônibus/carro).

Aeroporto de Lençóis

O primeiro vôo num turbo hélice ninguém esquece:

Aeroporto de Lençóis

 

Alugar carro? Contratar pacotes?

Sempre sou adepto de alugar carro para desbravar as cidades.
Mas, posso afirmar que para a Chapada Diamantina a minha opção de contratar pacotes de turístico acabou sendo mais vantajosa (e menos cansativa).

Se você está acostumado com as estradas de São Paulo (Bandeirantes, Castelo Branco, Imigrantes) e acha que na Bahia e na região da Chapada você irá encontrar infraestrutura igual… tenho uma má notícia.

Muitas das estradas estão em más condições e você não desenvolve boa velocidade.
Um trajeto de 200 km nestas estradas, pode representar até 4 horas de locomoção. E você dividirá a pista com muitos caminhões de carga e em alguns lugares sem opções seguras de ultrapassagem (por exemplo o caminho para Ibicoara).

A diária para o aluguel de carro, em 2016, estava na média de R$ 220,00.

Em geral, um pacote de 3 dias de passeios (incluindo o transporte, o guia e lanches) custava R$ 550,00.

Como eu estava sozinho, a conta foi fácil.
O pacote valia mais a pena e escolhi de olhos fechados.

Depois de conhecer as condições das estradas, as sinalizações e as distâncias percorridas fiquei ainda mais feliz com a minha escolha… risos

 

Os pacotes e passeios escolhidos

Existe um pacote básico que você vai encontrar em todas as agências de turismo de Lençóis e é composto por 3 dias de passeios. Escolhi a agência CIRTUR, porque já era também minha própria hospedagem.

O pacote no valor de R$ 550,00 por pessoa para os 3 dias incluía visitas a:

Dia 1
Rio Mucugezinho, Poço do Diabo, Gruta da Lapa Doce, Gruta da Pratinha, Gruta Azul e Morro do Pai Inácio
(percurso de 150 km em carro ou van, considerando ida e volta)

Morro do Pai Inácio

Dia 2
Cachoeira da Fumaça e Riachinho
(percurso de 150 km em carro ou van, considerando ida e volta)

Cachoeira da Fumaça

Dia 3
Poço Encantado e Poço Azul
(percurso de 300 km em carro ou van, considerando ida e volta)

Mergulho no Poço Azul

Minha ideia era depois deste passeio, escolher os próximos roteiros.

Inclui um passeio para a Cachoeira do Buracão em Ibicoara por mais R$ 350,00.
(percurso de 550 km em carro ou van, considerando ida e volta num só dia).

Cachoeira do Buracão

Gostaria de ter conhecido também Marimbus (uma espécie de Pantanal da região) e várias outras trilhas e passeios.

Porém, cai num problema logístico.

Minha viagem era de 10 dias.

Utilizei o primeiro dia pra conhecer a cidade de lençóis, ver as opções de passeio, etc.
Depois, foram 4 dias utilizados nestes passeios incríveis acima.
O dia de partida também era praticamente morto.

Me restavam 4 dias.
Um dos outros passeios que me interessava, a travessia do Vale do Pati, eu não teria condições físicas naquele momento e além disso havia outro problema. As saídas são programadas e não são diárias.

O passeio para Marimbus, que era de apenas 1 dia não conseguia fechar turmas com número de pessoas suficientes.

Observei que a cidade de Lençóis vive um ciclo de aproximadamente 5 dias, que é o tempo médio que alguns turistas ficam, por causa do intervalo entre vôos que saem da cidade de Lençóis (que também não são diários).

Então, acabei ficando um pouco preso nos dias finais, mas aproveitei pra conhecer os destinos mais próximos.

 

A cidade de Lençóis

Surgiu em meados do século 19, no ano de 1844, com a exploração de jazidas de diamante na região de Mucugê.

Porém, no século 20 com a escassez dos diamantes, entrou em grande crise financeira.
A partir de 1973 foi tombada como Patrimônio Nacional e este foi um dos primeiros passos para o desenvolvimento do turismo na região.

A partir de 1985 com a criação do Parque Nacional da Chapada Diamantina o número de turistas cresceu, e em 2010 foi considerada pela quarta vez consecutiva como um dos 10 melhores destinos turísticos do Brasil.

Chapada Diamantina –
Lençóis

A cidade é ótima opção para firmar base.
Possui restaurantes e bares (que geralmente funcionam a partir das 17hs, afinal durante o dia os turistas estão na estrada). Mesmo assim, é fácil almoçar na cidade se você resolveu descansar um dia.

Também é possível encontrar mercadinhos para as compras.

Alguns lugares já aceitam cartões de débito e crédito.
Apenas fique atento para sacar dinheiro. Em 2016 a cidade possuía apenas 1 agência e caixa eletrônico do Banco do Brasil, sendo impossível sacar dinheiro de outros bancos.

É isso aí, agora acompanhe os posts exclusivos com principais pontos que conheci:

Cachoeira da Fumaça na Chapada Diamantina

A Cachoeira da Fumaça na cidade do Capão, dentro da Chapada Diamantina é a segunda maior do Brasil com uma queda de água de 340 metros!

0 comments

Pratinha, Lapa Doce e Morro do Pai Inácio na Chapada Diamantina

Passeio de 1 dia por várias belezas naturais da Chapada Diamantina

0 comments

Poço Encantado e Poço Azul na Chapada Diamantina

passeio de 1 dia até o Poço Encantado e Poço Azul na Chapada Diamantina

0 comments

Cachoeira do Buracão na Chapada Diamantina

A Cachoeira do Buracão na cidade de Ibicoara, dentro da Chapada Diamantina é uma incrível queda de água de 85 metros dentro de lindos cânions/paredões.

0 comments

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.